PMDB-RJ escolhe Pedro Paulo como candidato à Prefeitura do Rio

PMDB-RJ escolhe Pedro Paulo como candidato à Prefeitura do Rio

Compartilhe isso:

Durante convenção municipal na sede do partido, o presidente estadual da legenda, Jorge Picciani, anunciou apoio de 16 partidos à candidatura de Pedro, inclusive o DEM

WhatsApp-Image-20160720O PMDB-RJ oficializou nesta quinta-feira (20/07) a candidatura do deputado federal Pedro Paulo à Prefeitura do Rio de Janeiro. O lançamento aconteceu durante a convenção municipal do PMDB, que reuniu a militância do partido, representantes de partidos aliados, candidatos à Câmara Municipal do Rio e de outras cidades do estado, além do prefeito do Rio, Eduardo Paes, e do presidente da Alerj e da executiva regional da legenda, deputado estadual Jorge Picciani. No evento, Picciani anunciou que a coligação será composta por 16 partidos, inclusive o DEM.

Acompanhado da esposa Tatiana e dos filhos Lucca e Matteo, Pedro Paulo agradeceu a militância do partido e destacou o papel do presidente Jorge Picciani  em unir o Rio em torno de um projeto político. O candidato também homenageou o prefeito Eduardo Paes por estar aberto ao diálogo sobre os rumos políticos do município. “Conheço Eduardo há 22 anos, não tenho dúvidas de que agora, nos Jogos Olímpicos, essa cidade terá convicção de pode fazer bonito para o mundo. Todo esse trabalho é do maior prefeito do Brasil, que é Eduardo Paes”, afirmou Pedro.

                        Pedro também lembrou as realizações da Prefeitura do Rio nesses oito anos, como o VLT, as Escolas do Amanhã e o Porto Maravilha, e rebateu as críticas de adversários: “Há candidatos dizendo que vão acabar com as OSs (Organizações Sociais), o que significa retirar 22 mil profissionais das unidades de saúde da cidade. Outro diz que vai acabar com as obras do Porto Maravilha. Precisamos estar atento aos debates para que não percamos a continuidade daquilo que está dando certo”.

Entre as propostas de Pedro Paulo estão a universalização do ensino em tempo integral, a redução de 50% do tempo de atendimento das consultas dos médicos da família e a criação do BRT Transuburbana, de Deodoro até a Leopoldina. Além disso, Pedro Paulo garantiu que as obras em andamento, como BRT TransBrasil serão finalizadas e ampliadas cerca de 60% da população estará que a um quilômetro de uma estação de transporte de alta capacidade.

 “No cinturão da Zona Sul ao Centro histórico, temos que investir na vocação do turismo e gerar empregos. Para isso, é preciso também uma guarda inteligente bem treinada e com porte de arma funcional, recebendo treinamento para atuar em complemento à PM no patrulhamento preventivo”, acrescentou.

Para Jorge Picciani, o diferencial da candidatura de Pedro Paulo está na unidade de várias forças políticas. “Nossos adversários vão se unir para nos atacar, mas com 16 partidos que compõem aliança, sobretudo num partido organizado como o nosso, saberemos defender esse legado”, afirmou o presidente, dizendo que respeita os demais candidatos, mas que nenhum é tão preparado para dar continuidade ao trabalho de Paes do que Pedro Paulo.

O prefeito Eduardo Paes também ressaltou a capacidade de gestão de Pedro Paulo, e acredita que essa qualidade é essencial na situação de crise financeira em que o Brasil passa. “A crise começou a se desenhar em 2013, e pegou todo mundo de jeito em 2014. A boa gestão faz com que o Brasil não admite mais improviso, e precisa de regras para evitar o endividamento”, afirmou. O prefeito informa que seus oito anos de mandato representam uma transformação marcante para a infraestrutura para além dos Jogos Olímpicos.

 “Nos 450 anos de história da cidade, o Rio só tinha 15 km de túneis. Nesses sete anos e meio, foram criados 16 km de túneis. De 2009 para cá, mais de 187 unidades de saúde foram criadas. As zonas Norte e Oeste foram as áreas mais atendidas, justamente porque são as que mais precisam”, disse Paes.

Participaram da convenção o presidente da Câmara Municipal Jorge Felipe e vereadores do partido; o secretário estadual de Esporte e Lazer e Juventude, Marco Antonio Cabral; a presidente nacional do PTB, dep federal Cristiane Brasil, deputada federal Laura Carneiro, deputado federal Sérgio Zveiter; o ex-ministro da Ciência e Tecnologia, dep. federal Celso Pansera; os deputados estaduais André Lazaroni (PMDB), Pedro Fernandes (PMDB), Ana Paula Rechuan (PMDB), Marcelo Simão (PMDB), Geraldo Pudim (PMDB), Lucinha (PSDB); o secretário executivo de Coordenação Governo da Prefeitura, Rafael Picciani, entre outros.