Nova sede da Unidade de Saúde Mental é inaugurada em Petrópolis

Nova sede da Unidade de Saúde Mental é inaugurada em Petrópolis

Compartilhe isso:
Foi inaugurada nesta terça-feira (22.01) a nova Unidade Especializada em Saúde Mental – Dra Luciana Deolindo da Rocha. Mais acessibilidade, espaço amplo, maior comodidade e capacidade para o atendimento foram as prioridades nas instalações já em funcionamento na Rua D. Pedro, 1185. O ambulatório complementa o atendimento, que com a reestruturação, tem início a partir da rede de atenção básica do município. A ocasião marcou as ações do município durante o Janeiro Branco, quando se enfatiza a importância da saúde mental. Durante a cerimônia, foi feita ainda homenagem à psiquiatra que deu nome à unidade.

O aumento no número de pacientes acompanhados foi um dos fatores levados em conta para a mudança das instalações. Mensalmente são realizados na unidade cerca de 1500 atendimentos multiprofissionais, com consultas para pacientes adultos e infantis nas áreas de neurologia, psiquiatria, psicologia, acompanhamento com Assistente Social e a realização de exames. Os profissionais também realizam visitas domiciliares com avaliação psiquiátrica. A nova instalação do ambulatório de saúde mental conclui uma das metas do plano de governo.

A unidade conta com 24 profissionais da área de saúde mental,que dão encaminhamento a cerca de 10 mil prontuários. Com a nova estrutura, a proposta para o atendimento em saúde mental é organizar todo ciclo de atendimento, que tem início na rede de atenção básica. “As unidades de saúde mental e de atenção básica atuam para a construção de uma rede com o Núcleo Ampliado de Saúde da Família, de forma que se possa lidar com as situações de saúde mental”, destaca a diretora do Departamento de Saúde Mental, Mariana Santana Schroeter.

Para o neurologista, Marcelo Lugão, que há 20 anos atua no ambulatório, o trabalho em conjunto oferece grande avanço para suprir a maior demanda. Nos últimos oito anos, o médico identifica maior procura na rede pública de saúde. “Vemos um grande número de pessoas migrando para o atendimento no SUS e um maior número de pessoas de outras regiões que buscam o atendimento na cidade. Com essa estrutura, vamos conseguir atender de forma mais adequada a demanda”, frisa.

Atendimento da Saúde Mental ocorre de forma intersetorial

Atualmente o departamento de saúde mental trabalha em rede com a atenção básica a fim de garantir a política pública de saúde mental. De acordo com a diretora do departamento de saúde mental, Mariana Santana Schroeter, os profissionais da saúde mental trabalham em conjunto com a rede de apoiadores, para que realizem um trabalho interdisciplinar na rede de atenção básica.

O atendimento à saúde mental tem como porta de entrada a rede de atenção básica e os quatro Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) que se dividem nos seguimentos de álcool e drogas, de atenção psicossocial adulto e infantil. A coordenadora do CAPS Álcool e Drogas, Leandra Iglesias destaca a importância da criação de um programa de saúde mental. “Essa é uma conquista. A cidade passa a contar com uma política de saúde mental que não existia. Esse é um marco histórico. É importante o município estar equipado para o tratamento mental”, reforça a psicóloga.

Ao serem encaminhados para o atendimento ambulatorial, os pacientes contam com toda a estrutura necessária para o acompanhamento dos profissionais. Na unidade são realizadas as consultas de neurologia, psiquiatria e psicologia no nível ambulatorial, onde os pacientes podem contar também com o exame de eletroencefalograma. A diretora do departamento, Mariana Schroeter, reforça que a estrutura oferecida em Petrópolis é referência para pacientes de outros municípios. “Me sinto muito feliz nesse início da minha gestão no departamento, com o compromisso do prefeito de fazer com que se tenha uma saúde mental de qualidade. A rede de Petrópolis é muito boa e vai melhorar ainda mais”, destaca Mariana.