‘Evasão se combate com família’, diz premiada diretora de Ciep

‘Evasão se combate com família’, diz premiada diretora de Ciep

Compartilhe isso:

Publicado 26/12/2017, no site do jornal Extra.

Angélica de Alvarenga Silva Souza, de 43 anos, começou a estudar no Ciep 488 (Ezequiel Freire), em Itatiaia, Região do Médio Paraíba do Rio, e foi lá que chegou ao topo da carreira. Diretora do colégio estadual, ela fez a unidade que oferece o ensino médio, localizada numa área de classe média baixa, ser considerada a Escola Destaque Estadual do Rio, do Prêmio Gestão Escolar, promovido pelo Conselho Nacional dos Secretários de Educação. Em entrevista por e-mail ao EXTRA, ela conta que faz uma sondagem no início do ano para checar o nível dos novos alunos e, a partir daí, construir as estratégias pedagógicas.

As taxas de reprovação do Ciep estiveram em 15% no 1º ano e caem para 3% ano, em 2016. Vocês recebem alunos com problemas de aprendizado?

Na primeira semana de aula, é realizada uma sondagem a fim de verificar a partir de qual ponto devem iniciar sua prática pedagógica. A escola trabalha constantemente com projetos interdisciplinares, transdisciplinares e metodologias ativas. A partir dos alunos protagonistas juvenis e do comprometido corpo docente, as atividades são elaboradas em conjunto, atendendo a todos os envolvidos. O fazer pedagógico alia teoria e prática.

Como se combate evasão?

A evasão se combate fortalecendo os laços entre família, escola e comunidade por meio de parceria com os pais, visitas frequentes às famílias e celeridade na comunicação com o uso das redes sociais.

Como você trabalha a autoestima dos seus alunos?

Temos um projeto chamado “Resgatando Vidas”. Durante os conselhos de classe bimestrais, o corpo docente identifica a turma que necessita de maior atenção no que se refere à baixa autoestima e problemas de comportamento. Em seguida, uma agente de leitura trabalha de forma efetiva com a referida turma a fim de reverter este quadro com dinâmicas, palestras e teatros.

O que é o projeto “Resgatando Vidas” do colégio?

Percebendo a forte confiança e procura constante dos alunos para confidenciarem suas angústias e problemas foi criado este projeto com o intuito de resgatá-los. Os alunos são atendidos semanalmente e recebem orientações e são acompanhados até que se perceba uma melhora efetiva. Os resultados vêm crescendo positivamente cada dia mais.

O que foi fundamental para vencer o prêmio?

Projetos interdisciplinares, transdisciplinares e metodologias ativas, além de um ótimo relacionamento com toda comunidade escolar, pautado na credibilidade de um trabalho sério, comprometido e de excelência.

Quais são os maiores desafios do ensino médio?

Promover o protagonismo juvenil de forma participativa, consciente e crítica.

E da escola pública?

Os desafios são os mesmos encontrados em qualquer esfera, seja ela pública ou particular.