Eleições 2014: discurso x prática – Artigo de Jéssica Ohana

Eleições 2014: discurso x prática – Artigo de Jéssica Ohana

Compartilhe isso:

jessica e pezaoEstamos chegando perto das eleições deste ano, onde serão escolhidos presidente, governador, senador, deputados estaduais e federais. Como não poderia deixar de ser, as opiniões ficam mais exacerbadas, e os debates se amplificam, principalmente nas redes sociais. No caso do Governo do Estado, que mudou a história do Rio de Janeiro nos últimos sete anos, é importante notar de onde partem as críticas mais fortes, e também os ataques mais baixos.

Se de um lado temos um governo comprometido com o povo, que trabalha muito para colocar o Rio de volta no lugar em que merece, do outro vemos gente que já ocupou o Palácio Guanabara e deixou o estado em uma situação de calamidade – sem empregos e à mercê do crime. Falam como se nunca tivessem ocupado o Governo, como se não tivessem responsabilidade pelos problemas que ainda existem.

A esses soma-se a oposição sem votos, que aposta no “quanto pior, melhor”, e sabe apenas criticar, sem olhar para si própria e para seus diversos problemas. Pequenos e problemáticos, não é exagero dizer que seriam um desastre completo no comando do poder Executivo. Aliás, a única prefeitura conquistada por esse grupo no Rio atravessa problemas gigantescos.

Para completar, há ainda os que fizeram parte desta gestão do governo desde o primeiro dia, ajudando a construir nossas conquistas e apoiando todas as decisões, seja nas secretarias que ocupavam ou na Assembleia Legislativa. Agora, tentam pintar a cara como oposição, criticando o que eles mesmos construíram. Freud explica.

25-02-2011upp5Mas nada disso vai poder esconder a realidade do povo, que sabe bem quem trabalha de verdade. O Rio de Janeiro hoje é outro, vivemos uma realidade totalmente diferente da que existia até o ano de 2006. O enfrentamento ao crime organizado conquistou vitórias nunca antes imaginadas, e a paz hoje possibilita à população ocupar seu território, resgatando a dignidade das pessoas. O estado voltou a ser um dos que mais recebem investimentos privados, e é hoje o que tem a menor taxa de desemprego em todo o País.

Nos transportes, que foram negligenciados por décadas e ainda têm muitos problemas, finalmente voltamos a ver obras estruturantes, como o Arco Metropolitano, a ampliação do Metrô e a compra de novos trens para a Supervia, algo que nenhum governador fez nos últimos 30 anos. As conquistas estão em todas as áreas, do estado inteiro.

MicroempresaOs 35 Centros Vocacionais Tecnológicos já prepararam mais de 200 mil jovens para o mercado de trabalho. As UPAs 24h estão em todas as regiões, tendo sido inclusive copiadas e implantadas por todo o Brasil.O Bilhete Único melhorou o acesso ao emprego, o Renda Melhor Jovem incentiva os estudos, dando o peixe e ensinando a pescar.

São milhares de realizações. Para enumerá-las, seria preciso não um artigo, mas um livro inteiro. Portanto, não serão críticas vazias de quem não tem nenhuma credibilidade para fazê-las que vão colocar o Rio de volta na estagnação. Estamos no caminho certo, e a população sabe disso. É claro que os problemas ainda são muitos, mas nunca se fez tanto como tem sido feito de 2007 pra cá!

Jéssica Ohana – presidente estadual da Juventude do PMDB do Rio de Janeiro